Esta turma costuma refletir bastante!

sábado, 31 de outubro de 2009

Ame-se, em primeiro lugar!

ImageChef.com - Custom comment codes for MySpace, Hi5, Friendster and more
Quantas consequências pode ter o ato sexual sem preservativo? A melhor delas é uma gravidez. Pelo menos, é uma nova vida. E as doenças sexualmente transmissíveis? Cada uma com a sua gravidade.
Não consigo entender como, nos dias de hoje, com tanto esclarecimento (tv, jornal, revista etc), há tantas pessoas que não se cuidam. Como eu posso querer amar alguém, se não amo a mim mesmo(a)?
E isso independe da idade. Sempre ouvi dizer que pessoas mais velhas são mais experientes e, portanto, mais maduras e responsáveis. Ao ficar adulta, descobri que isso é uma mentira. Ou seria uma verdade relativa?
Li ontem no jornal que a AIDS cresce em pessoas da terceira idade. Os vovôs e as vovós estão "soltando a franga sem colocar tranca no galinheiro". Ou seja, também estão se colocando em risco. É uma banalização da vida.
As pessoas estão vivendo mais graças ao avanço em várias áreas, mas a falta de amor próprio avança com mais intensidade. Há muitos jovens, adultos e idosos que se julgam inatingíveis. Rezar depois do estrago não adianta. Temos cabeça para pensar. Temos livre arbítrio. E temos que promover a nossa paz e a nossa saúde. Preservar a vida: o melhor presente de todos!

Que manchete você gostaria de ver no jornal?

ImageChef.com - Custom comment codes for MySpace, Hi5, Friendster and more
A impunidade começa pelos nossos queridos políticos, eleitos pelo povo, mas que "trabalham" em prol de si mesmos e de seus descendentes. Se protegem o tempo todo e tentam esconder o óbvio: impunidade generalizada.E a impunidade grassa por todas as áreas. Na área judicial, chega a ser ridículo. Quando alguém reclama dos privilégios que os condenados possuem, sempre tem alguém por perto justificando que é a lei que é antiga e está desatualizada. Mas os anos passam e ninguém se interessa em mudar a lei. Por que será?
Parece que os "direitos humanos" estão sempre em alerta quando se trata de bandidos. E o cidadão trabalhador, correto, digno, que paga uma infinidade de impostos nesse país, que direitos tem assegurados? Só no papel, mas não na prática, na vida real.
O cidadão de bem fica trancafiado em sua casa (quando tem) e os marginais, por aí, repetindo os mesmos crimes ou cometendo outros piores.
Não há segurança, não há saúde, não há preocupação com a educação que é o alicerce da sociedade. Mas preste atenção no discurso dos candidatos: é sempre o mesmo. E o pior é que tem muita gente que acredita ou que não quer enxergar o óbvio.
Lanço um desafio: tenha a coragem de não reeleger nenhum candidato. Quem sabe, um dia a coisa mude.

O brechó do sexo

Beach custom comment codes for MySpace, Hi5, Friendster and more - ImageChef.com
Muitas pessoas, atualmente, esquecem de preservar o bem maior que temos: a vida! Praticar sexo casual implica maior cuidado. Não estou aqui para julgar ninguém, nem as suas atitudes. Apenas não consigo entender o porquê de se colocar em risco em nome do prazer.
Sei que são outros tempos e, como tudo na vida, há o lado positivo e o negativo. O lado positivo é a conquista da liberdade. O negativo são os riscos. Mas, na minha opinião, tem muita gente extrapolando. Confundindo as coisas. Perdido no meio da poeira.
Beijar várias pessoas numa mesma noite, numa mesma festa e, nem mesmo saber o nome da pessoa?! Quanta troca de bactérias! Trocar de parceiro(a) como se troca de roupa?! Só por que estamos no ano 2009, não precisa mais haver respeito próprio? Ser moderno e atualizado é ser desprovido de bom senso? E o pior: a falta de senso crítico. Muitas vezes, qualquer "muquirana" serve. Tudo em nome do prazer.
Não é uma questão de moralismo! É uma questão de amor próprio.
O sexo casual começa cada vez mais cedo. E os riscos também, é claro! Mas, fazer o quê?! Cada um escolhe a sua própria vida. Nossas escolhas determinam o nosso caminho. E com elas vem as consequências. Alguns dão sorte, outros nem tanto. Alguns se responsabilizam por suas escolhas, outros culpam terceiros. E a vida continua.
Eu prefiro o encanto de um relacionamento. As descobertas dos sentidos, o prazer com amor, ou seria o amor com prazer? Tanto faz!!! Não abriria mão desse processo. Acho muito mais gostoso o olho no olho, suspiros, saudade, reencontros, intimidade por afinidade.
Para muitos, talvez eu esteja por fora. Mas, e daí? São os meus princípios. Que cada um tenha os seus.

Você sabe qual o objetivo desse blog?


E qual é o maior objetivo da sua vida? Aliás, o mais indicado é termos vários objetivos, muitos projetos, uma coleção de sonhos, pois se um falhar, não se realizar ou não der certo, nosso mundo não desmorona. É muito perigoso ter na vida apenas um foco. Fica mais fácil ser feliz lutando por várias coisas. É arriscado apostar todas as fichas numa coisa só. Não arrisque a sua felicidade. Tenha vários interesses. Faça atividades variadas. Tenha amigos de grupos diferentes. Enfim, procure organizar a sua vida inspirando-se no formato de uma mão espalmada. Todos os dedos pertencem a ela, mas apontam em várias direções.



sexta-feira, 30 de outubro de 2009

Palavrinhas mágicas!

recados para orkut
Há coisas tão simples na vida, mas a gente complica sempre. As palavrinhas mágicas, que aprendemos quando crianças, vão se perdendo na estrada da vida. Falta de cuidado, é claro! Palavras que são mágicas não podem ser esquecidas, nem desperdiçadas. Elas são poderosas.
Mas que palavras são essas? São aquelas que nos aproximam das outras pessoas, aquelas que nos abrem portas, aquelas que abrandam os corações exaltados: "desculpe, por favor, com licença, obrigado(a)".
É tão simples, não é mesmo? Com a desculpa de ter esquecido, de não ter se dado conta, de estar distraído, falhamos com as pessoas. Às vezes, uma simples palavrinha muda todo um cenário, muda o final de uma história, abre um largo sorriso no rosto de alguém, conquista um coração.
Além dessas, é claro que há muitas outras palavrinhas muito importantes no nosso dia-a-dia. Para algumas pessoas, é necessário fazer um esforço maior para dizê-las. Para outras, é muito fácil, mas são ditas sem veracidade, só para agradar. Para poucas pessoas, são usadas de forma verdadeira, no momento certo e para a pessoa certa. Afinal, do que estou falando??? Estou falando de sentimentos.
Todos nós temos pessoas importantes nas nossas vidas. Mas essas pessoas sabem disso? Quantas vezes você diz "eu te amo", "te adoro", "gosto muito de você"?
E se você quiser dourar esses momentos, aqueça o coração de quem você gosta com um abraço, com muitos beijos, com um aperto de mão verdadeiro e sincero. Assim, o dia dessa outra pessoa será muito melhor. E o seu dia, melhor ainda! Surpreenda, demonstre o seu afeto, dê carinho, diga o que sente, não tenha vergonha. Faça alguém feliz! A maior recompensa vem direto ao seu coração: descobrir a verdadeira alegria de viver.

quarta-feira, 28 de outubro de 2009

Blog novo chegando!

Customized Soccer Jersey - ImageChef.com Está saindo do forno mais um blog da Sônia Silvino, euzinha!!!
Você vai se divertir! Eu garanto!!! Clique http://soniasilvinopuradiversao.blogspot.com/
É o blog PURA....DIVERSÃO onde você vai rir de montão!

Que sorte, hein?!

Visual Poetry - ImageChef.com

Sorte, sortudo, sorteado... Existe mesmo a tal da sorte? Então, também existe o azar, certo?
Meu pai costuma dizer que, quando alguém "deu certo na vida", entenda-se que enriqueceu, é por que a estrela dele brilhou. Se for assim, tem muita constelação apagada por aí. Afinal, são tão poucos os donos de estrelas brilhantes.
Vale a pena passar a vida esperando a tal da sorte? "Não tive a sorte de casar." "Não tive a sorte de ficar rico." "Não tive a sorte de tirar na loteria." "Quem sabe se um dia a minha estrela brilhar..." Ahhh, tá! Não tenho paciência para isso, não!
Acredito muito em energia positiva: essa que emana de dentro da gente e que, muitas vezes, a gente despreza. Acho que se deve acreditar, mas... com cautela para não passar a vida toda só sonhando...
Sonhar faz parte da vida. Quem não tem mais sonhos, já está morto e não sabe! Mas o problema é a dosagem certa, adequada e não prejudicial à saúde física e mental. Sonhar, aperfeiçoar os projetos e colocar em prática logo que for possível. Se não conseguir, não deixar de ser feliz. Às vezes coisas que não realizamos podem tornar a nossa vida melhor. Como saber com certeza?
Portanto, é tudo tão relativo nessa vida, não é mesmo? O importante é ser feliz agora, não perder tempo e, enquanto isso, a gente vai sonhando, esperando por um pouco de sorte, mas vivendo com a clareza de que os minutos que estão passando não voltarão jamais. Então, não troque o certo pelo duvidoso. Seja feliz com o que você tem. Mas não deixe de lutar pelos seus sonhos. E assim é a vida!

Medos prejudicam ou protegem?

ImageChef Word Mosaic - ImageChef.com Nossos medos nos acompanham desde que éramos pequenos: medo do escuro, medo de cair, medo de ficar só... Crescemos e, às vezes, os medos crescem também.
Dizem que é assim que nos fortificamos: enfrentando os medos. E quando não temos coragem? Quando ficamos paralisados diante da sensação de medo?
Os medos que nos afligem também servem de limites para as nossas atitudes. Se eu não tiver medo de nada, posso até colocar a minha vida em risco. Se sinto medo, tenho cautela, reflito, mudo de ideia ou aperfeiçoo essa mesma ideia.
Como sempre, na minha humilde opinião, tudo o que é demais faz mal. Medo demais, paralisa! Impede a pessoa de viver. É mais confortável me acomodar do que me arriscar, mesmo que seja só um pouco. E aí, passo a vida travando, evitando, fugindo e... não vivendo.
Já dizia a minha avó: "-Cautela e canja de galinha não fazem mal a ninguém!" Ops, sou vegetariana e vou reformular: Cautela e cuidar das galinhas não faz mal a ninguém!" Ficou horrível, mas comer a pobre da galinha não dá. É contra os meus princípios.
Enfim, o ideal é sempre o meio termo: nem 8, nem 80! Nem tanto ao mar, nem tanto ao céu! Nossa, agora quem está ficando com medo sou eu!!!
E o seu maior medo, qual é? Ah... conta, vai?!

domingo, 25 de outubro de 2009

O Natal está chegando!!!

Recados para Orkut


Tempo de festas, tempo de reflexões. Tempo de promessas, tempo de repensar atitudes e de recomeçar.
Época de muita sensibilidade. Possibilidade de fazer planos e acreditar neles.
Compras, consumismo, dívidas, presentes. E o principal? E a reforma interior? Essa sim é a mais importante. O que se comemora no Natal? Não podemos esquecer o real significado dele.
Dê um presente ao aniversariante: seja uma pessoa melhor. Acrescente algo positivo ao mundo. Tenha coragem, você consegue. Você não imagina o quanto é capaz. Tente! Confie no seu taco. O aniversariante vai ficar muito feliz. Faça uma lista de coisas importantes a fazer e a mudar. E mãos à obra. Só depende de você. Não invente desculpas. Simplesmente, aja! Ah... e BOAS FESTAS!!!

Sou brasileira!

Recados para Orkut

"Sou brasileira: não desisto nunca." Não desisto de mudar esse país para melhor. Não é pretensão, não! É otimismo exagerado.
Precisamos mudar tanta coisa: acabar com a corrupção na classe política, educar os filhos para que sejam cidadãos de bem, respeitar a natureza, ser exemplo de caráter, ser mais solidários, não ser acomodados,parar de culpar os outros e assumir a nossa responsabilidade.
Enfim, só não existe solução para a morte. Enquanto há vida, há possibilidade de reverter qualquer coisa. Basta querermos realmente e ir à luta. Vamos?

Você acredita em anjos?

Recados para Orkut


Como saber? Basta acreditar! Quantas coisas nos acontecem na hora certa, outras tantas deixam de acontecer para o nosso bem. Sorte? Ou proteção dos anjos?
Acho que o nosso anjo protetor é a força da nossa mente. Temos um poder incrível, mas não sabemos usá-lo. Precisamos crer, acreditar e fazer acontecer.
Nos jornais de notícias nos contam coisas incríveis como, por exemplo, um carro amassado por um enorme caminhão. Duas mulheres nele. Ninguém morreu ou se feriu gravemente. Apenas um braço quebrado numa delas. Um bebê no carrinho cai na linha do metrô que o arrasta por metros. O bebê teve apenas um "galo" na cabeça. Foram os anjos? Como dizer que não numa hora dessas.
Anjos existem sim. Acredite neles, mas faça a sua parte. Não sobrecarregue os coitadinhos. Se você abusar, eles não vão dar conta do recado. Seja prudente. Valorize a sua vida. Não arrisque, pois não vale a pena. E agradeça sempre ao seu anjo da guarda. Ele trabalha muito por você.

sábado, 24 de outubro de 2009

Mal de Parkinson


É difícil escolher quais são as piores doenças que existem. Cada um sabe o tamanho da sua dor! Mas, no momento, a que está na minha cabeça é o Mal de Parkinson.
Há alguns anos, notei que as mãos da minha mãe tremiam. Comecei a observar. E...resolvi dizer que eu estava desconfiada de que era Parkinson. Sugeri que ela procurasse um neurologista. E, infelizmente, a minha suspeita não estava errada.
Ela começou a usar os medicamentos adequados, orientada pelo médico. Mas essa doença é implacável: os sintomas começaram a se destacar no dia-a-dia. Também começaram a dificultar os seus afazeres, desde o mais simples como escovar os dentes até caminhar sozinha na rua.
O Mal de Parkinson é uma doença neurodegenerativa. A pessoa sofre tremores nos membros superiores e inferiores, além de rigidez. Os remédios podem retardar os efeitos, amenizar o sofrimento diário, mas ainda não há cura.
Atualmente, minha mãe está fazendo sessões de fisioterapia em casa. É notável a melhora. Isso me deixa muito feliz. Como acontece com todo mundo, um dia ela está bem, noutro nem tanto. Mas não vamos desistir.
Tenho muita esperança de que ela possa voltar a fazer as coisas de que gosta, ou de que precisa, com menos sofrimento. Não piorar o quadro já me tranquilizaria.
Li na famosa Internet: se o Parkinson for de origem genética, ele já aparece na juventude. Se for de origem emocional (muita angústia, estresse, preocupações demais), pode aparecer a partir dos 55 anos.
Minha avó materna faleceu aos 68 anos: cedo para os dias de hoje. Ela tinha tremores nas mãos, mas nós achávamos que era apenas da idade. Tudo indica que também era Parkinson. Minha mãe tem 76 anos. Está sendo tratada, creio eu, adequadamente. Eu... não sei o meu futuro, é óbvio! Mas, tenho esperança de ter uma velhice melhor. De preferência, sem Parkinson! Enquanto isso, procuro fazer o que me é possível para que minha mãe se sinta protegida, atendida e amada. E vamos vivendo!

sexta-feira, 16 de outubro de 2009

Meu Aniversário!

Hoje estou completando mais um ano de vida: 51 anos! Não entendo por que algumas pessoas, normalmente mulheres, omitem as suas idades.
Só não envelhece, quem morre jovem. Realmente, não é nenhuma vantagem! Ter preconceito com idade, com pessoas mais velhas... ah, fala sério! É pura ignorância. Aliás, qualquer preconceito, na minha opinião, é ignorância. Precisamos abrir as nossas mentes: a aparência é apenas uma casca. O que importa é o que está por dentro. E, por dentro, todo mundo é igual. Por que não querer entender que por fora também.
Se hoje eu pudesse escolher aonde ir... claro que seria a Gramado. Eu amo as cidades de Gramado e Canela. Já fui inúmeras vezes e sempre quero voltar lá. Adoooro! Por isso, escolhi a foto do pórtico de Gramado para ilustrar essa postagem.
Quero ganhar muito abraços, beijos e sorrisos sinceros nesse dia. Estar vivo é o melhor presente de Deus. Precisamos comemorar todos os dias, pois eles não voltarão jamais. E a gente perde tanto tempo com mesquinharias, com bobagens, com rancores, com desânimo, com falta de iniciativa como se fôssemos viver eternamente. Quando conseguimos visualizar isso, já estamos mais para lá do que para cá. Mas, como diz o ditado popular, "antes tarde do que nunca". Melhor seria: antes agora do que depois.
Enfim, viver é uma dádiva. Obrigado, Senhor por eu existir. Que eu consiga me aperfeiçoar como pessoa a cada dia. Ser mais tolerante, mais solidária, mais dedicada aos amigos, melhor filha, melhor irmã, melhor esposa e melhor cidadã.

quinta-feira, 15 de outubro de 2009

Dia da Professora


Este é o primeiro dia do professor que comemoro depois da aposentadoria. Estou quase completando um ano de adeus ao magistério.
Formei-me em 1980, aos 22 anos e cheia de sonhos, perspectivas, ideais, planos etc etc etc Comecei a dar aulas em seguida. Ficava extremamente nervosa em frente aos alunos: suava, o coração batia forte e morria de medo que eles perguntassem algo que eu não soubesse responder.
Acordava no meio da noite preocupada com as aulas do dia que estava chegando. Mas, erguia a cabeça e botava disciplina em sala de aula. Não foi fácil, mas agora está muito pior.
Sempre tive muitas turmas, em torno de 16 ou 17. Milhares de provas para corrigir, uma imensidão de redações cheias de erros, testes, trabalhos e aulas para programar: exercícios, textos para interpretação, matrizes para fazer cópias. Hoje eu me pergunto: -Como eu conseguia fazer tudo e entregar tudo dentro do prazo? Não sei.
Houve turmas e alunos maravilhosos, carinhosos, inesquecíveis, mas também houve alunos insuportáveis, mal-educados e petulantes que desgastavam a minha energia e baixavam o meu astral.
Sei que sou suspeita, mas ainda acho que a profissão de professor é a mais importante do mundo. Ninguém se forma sem a ajuda e orientação de professores: médicos, técnicos, advogados, engenheiros... ou qualquer outra profissão. Todos passaram por professores! Mas poucos valorizam esse profissional. A própria sociedade, em geral, atribui ao professor tarefas que, muitas vezes compete à família realizar, como por exemplo, educar, dar limites, orientar como cidadão para viver de uma forma politicamente correta.
Demonstrar amor aos filhos é também ter coragem de dizer não na hora certa e explicar o porquê. Isso é tarefa dos pais. A tarefa dos professores é continuar na prática essa lição e proporcionar conhecimentos em geral.
Mesmo assim, não me arrependo da profissão que escolhi. Mas, encerrei a carreira. Dificilmente, voltarei a dar aulas. Ficaram apenas as recordações e muita paz.
Escolhi o título Dia da Professora, pois não concordo com a nossa gramática machista. A maioria é constituída de mulheres, professoras, batalhadoras, com dupla ou tripla jornada. Portanto, heroínas!
Parabéns a todos os profissionais envolvidos, de alguma forma, com educação. Os governos, sociedade e especificamente os pais precisam se conscientizar que, somente valorizando e priorizando a educação, poderemos mudar esse mundo para melhor. Eu me esforcei para fazer a minha parte durante quase 28 anos. Considero a minha missão cumprida.

quarta-feira, 14 de outubro de 2009

12 de Outubro


Comemoramos o dia da criança... Que época maravilhosa em nossas vidas é a infância, onde não temos noção de como a vida é realmente.

Nessa fase da vida, a maldade, a mentira, a falsidade, a inveja, a ganância, o egoísmo não existem.

A pureza de uma criança, a sua ingenuidade nos encanta. Que bom seria se todas as pessoas pudessem carregar essa criança dentro de si sempre. Talvez não houvesse tanta crueldade no mundo.

Acredito que há pessoas que carregam essa criança dentro de si. Algumas estão adormecidas. Então, desperte-a: vamos ser justos, ajudar o próximo, ser mais humanos, respeitar a vida, seja ela qual for.

Assim, seremos realmente felizes e viveremos num mundo melhor onde todos se respeitem.


Texto de Evandro Amoretti

terça-feira, 13 de outubro de 2009

Ser encantador!

Que ser encantador!

Flutua pelas flores enfeitando a natureza,

enfeitando as nossas vidas e enchendo de ternura

os nossos corações!Posted by Picasa

sábado, 10 de outubro de 2009

Somando emoções


Quando a aposentadoria estava se aproximando, comecei a fazer planos: o que vou fazer??? Dormir muuuito, pois sempre estudei e trabalhei pela manhã. Fazer artesanato (pintura em MDF), assistir muitos filmes, fazer as coisas com mais calma, deixar a louça suja para lavar depois, enfim, idéias não faltam. O objetivo principal era ser uma pessoa mais solidária.
Sempre ajudei pessoas carentes: com um lanchinho, ranchinho, roupinhas, brinquedos etc. Só que eu queria ir além. Além das coisas materiais.
Minha amiga Maria Tereza também planejou isso. Então, fizemos um "tour" em alguns asilos para escolhermos um. Escolhemos o Lar Santa Bárbara em Gravataí.
No primeiro dia, o coração ficou muito apertadinho. Cada um tem a sua história de vida, suas mágoas, seus rancores, suas saudades, suas tristezas e pouquíssimas alegrias. Nós não sabíamos para que lado deveríamos ir. Olhares, suspiros, sorrisos, curiosidade e... esperança. A velha e boa esperança.
Estamos fazendo isso há alguns meses, mas parece que nós conhecemos esses velhinhos e velhinhas há muito mais tempo. É impressionante como eles se apegam a nós e nós a eles. Conversar, falar bobagens sem consequência para fazê-los rir, pegar com carinho suas mãozinhas franzinas e enrugadinhas, escutá-los, abraçá-los ternamente, beijá-los com sinceridade e prometer que voltaremos.
É incrível o quanto nos tornamos importantes naquele lar. E como é bom fazer algo tão simples que torna melhor o dia de alguém. Alguém que não é nada nosso: não é parente, não é conhecido, mas que se tornou um amigo. Um amigo que sorri quando se chega, que nos abraça com saudade verdadeira e que fica ansioso pela próxima visita.
Uma senhora olhou fixamente para mim, ficou um pouco em silêncio e disse: -Será que tu gostas tanto de mim quanto eu gosto de ti? E nos abraçamos. Digo com certeza que isso faz um bem danado para ambas as partes. Há momentos em que o coração aperta, mas a certeza do dever cumprido traz felicidade aos nossos corações.
Não nos imaginamos mais sem fazer essas visitas. Pode não ser nesta semana, mas será na outra. E a emoção se renova. E eles sempre têm algo a contar, a recordar, a reclamar e a acrescentar às nossas vidas.
Não podemos passar a vida só olhando para o nosso umbigo. Fazer um pouco por alguém já é fazer muito para a nossa alma. Se você ainda não experimentou essa sensação, experimente. Você será uma pessoa mais feliz. Eu garanto.

quinta-feira, 8 de outubro de 2009

Sonho ou Possibilidade?


Sei que os tempos mudam, mas em alguns aspectos mudam para pior. Houve um tempo em que os pais eram tão autoritários que apenas com um olhar o filho tremia todo. Não tinha direito de dar opinião e nem de receber carinho. Comia o que tinha na mesa,mesmo que não gostasse. Quando tinha... Brincar? Só depois de fazer os temas, lavar a louça, engraxar os sapatos, tirar o pó, varrer o pátio, cuidar do irmão menor, ufa! Até já perdeu a vontade de brincar e a energia que tinha para isso.
Depois, apareceram profissionais argumentando que dizer "não" a uma criança provocava traumas. E assim se deu o início da era do "pode tudo". -Posso ver tv até tarde? -Pode, filhinho! - Posso ir na casa do meu amigo e depois jogar futebol? Ah... não tem tema essa semana, viu mãe? -Tá bem, meu amor. E de tantos "sim, querido!", perdeu-se o controle do mundo. Exagero? Não é não!
Leia jornais, revistas, ouça as notícias do rádio, assista ao jornal de notícias da tv. Que mundo é esse?
Não há mais respeito, não há limites, não há segurança, não há paz nos nossos corações. Ah... mas tem uma coisa que há bastaaaante: impunidade.
Sei que a justiça não tem como dever castigar, mas será que não tem havido preocupação demasiada com os presos ("inocentes" seres que estão enclausurados em lugares horríveis, desumanos e superlotados) e um esquecimento total em relação ao cidadão comum que, de comum não tem nada, pois se esborracha trabalhando para ganhar um salário miserável. Herói, isso sim!
Condenados são soltos e os cidadãos corretos e trabalhadores que se escondam atrás das grades de suas casas. Aliás, serralheiros estão faturando alto. É grade por todo lado.
Foi assaltado? Quem mandou passar por aquela rua, naquela hora e com aquele relógio?! Não sei como as joalherias sobrevivem. Comprar jóia para guardar em cofres? Realmente, para mim é muito estranho. Investimento? Pode ser... mas que sem graça! Guardam as verdadeiras no cofre e usam as falsas. Quanta gente já morreu por causa de um par de tênis, de um celular ou de um bom carro, muitas vezes, comprado com muuuito sacrifício. Só foi assaltado? Agradeça! Podia ter morrido... E a gente vai se conformando.
Pessoas são agredidas, desrespeitadas, sequestradas, estupradas, torturadas física e psicologicamente. E já não cabem mais marginais nos presídios. Precisamos de mais cárceres, de mais grades e de mais armas? Ou precisamos de pais responsáveis e competentes, de policiais realmente preparados para a prática e com controle emocional e de governos que tenham vergonha na cara e assumam o seu papel?
O mundo está como está graças a homens e mulheres que, irresponsavelmente, jogam filhos no mundo e ignoram os seus deveres.
O mundo está como está porque os policiais não são bem treinados e preparados para enfrentar problemas tão graves como a criminalidade.
O mundo só vai piorar enquanto os governantes não tiverem consciência de que foram eleitos para representar o povo. E que devem ter vergonha na cara e não ignorar valores indispensáveis para uma sociedade como bom caráter, dignidade e altruísmo. Estou sonhando? Não! Estou acordada e com raiva. Raiva de quem vota no "menos pior", de quem prefere não saber das coisas, pois é mais fácil assim, de quem fala uma coisa, mas faz outra bem diferente.
E como educação deve vir de casa, que tal começarmos pelos pais a mudar esse mundo? Terem tantos filhos quantos possam educar, alimentar, orientar, acarinhar e acompanhar. Quantos traumas e recalques poderiam ser evitados?!
E que se dediquem à área de segurança todos aqueles de caráter íntegro e controle emocional, além de muito idealismo, pois os salários são aviltantes.
E que se candidatem a cargos políticos somente aqueles que tenham a folha corrida judicial limpíssima. E muita vontade e coragem de melhorar esse mundo. E que perdessem os seus cargos, caso não cumprissem o que prometeram tão facilmente para se elegerem.
É possível, sim! É preciso que se comece, agora, já, nenhum dia a mais. Façamos a nossa parte. Ou o mundo se tornará um grande depósito de seres inúteis.

Quem não precisa de uma dose extra de amor?


Teus olhos negros e expressivos me conquistaram no momento em que te vi. Olhaste para mim como se dissesse: - Leva-me para casa contigo!
Não te tirei mais do pensamento. Que olhar era aquele? Profundo, terno, amigo...
Poderia ter sido teu irmão, mas ele nem me deu bola. Então, me fixei em ti.
Ansiosa, voltei para casa. Mas não via a hora de te reencontrar.
Após algum tempo, reencontrei vocês dois: tu e o teu irmão. Mas, meu coração já tinha se decidido. Era tu que eu queria. Estavas cheiroso, lindo... que gravata charmosa. Te apertei contra o meu peito e começaste a fazer parte da minha vida.
Que dia mais feliz! A minha casa passou a ser tua também. E tu tomaste conta da casa e do meu coração. Fizeste alguns estragos. E o pior: não sabias consertar. Mas eu te perdoei. Afinal, já estava começando a te amar.
Preencheste a minha vida de alegria. Não me imagino mais sem ti. Espero que vivas muito e com saúde. Pois quero te curtir por muitos anos ainda.
Teu amor é verdadeiro. Tua presença me encanta. Não me pedes nada em troca. Só me dás amor. Como eu não iria me apaixonar?!
Tu tornaste a minha vida melhor e por isso te darei amor e atenção sempre. Mesmo quando estiveres bem velhinho, fraquinho e acomodado no teu canto, verás que não te abandonei. Estarei juntinho de ti, meu lindo Bidu.

Refletindo...


Minha paixão por ler e escrever não se aposentou, por isso criei um novo blog onde eu possa refletir e escrever sobre qualquer assunto. O nome não poderia ser outro: REFLEXÕES. É o meu universo de pensamentos, emoções, lembranças desabafos, depoimentos e opiniões.
Muitas pessoas me diziam: -Por que queres te aposentar? O que é que vais fazer? Quanta falta de imaginação, hein?! Está me faltando tempo. Os dias parecem mais curtos. E as horas de sono, escassas.
Tenho dado mais atenção à família. Tenho "trabalhado" muuuito no notebook. Ah... tenho visto muito pouco de tv. Aliás, novelas... eu não aguento mais aquelas fórmulas prontas e, por isso, muuuito parecidas. Mesmo na tv a cabo, há momentos que é difícil achar algo que valha a pena. Será que estou ficando exigente demais?
Não quero parecer pretensiosa, mas gostaria muito de escrever um livro. Bem, estou treinando... quem sabe?! Filhos? Não quis tê-los. E isso assusta muita gente. Acham que não gosto de crianças. Para mim, são coisas totalmente diferentes. Nem todo mundo que tem filhos ama e respeita crianças. É apenas uma opção de vida. Nada contra os baixinhos. O único problema é que eles crescem e isso sempre me assustou. A maioria das pessoas teve filhos, porque todo mundo tem. Mas nem sempre faz o dever de casa. Se fizesse, o mundo não teria tantos problemas. Fazer é bom, não é? E tem gente que adooora, mas depois que os filhotes nascem... são largados pelo mundo sem orientação nenhuma. E o resto vocês já sabem. Ainda dá tempo de eu plantar muitas árvores, eu espero! Então, fazer um filho, escrever um livro e plantar uma árvore. Dois desses três, eu garanto.
Mas eu vou ter muitos outros textos para liberar esse turbilhão de idéias. Por enquanto, é isto. Voltarei em breve. E isso é uma ameaça. Bjkaaasss!!!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Marcadores de reflexões:

Adolescência (1) Alberto Mantovani Abeche (1) Alexandre Garcia (1) Américo Canhoto (1) Amizade (4) Amor (1) Andrew Matthews (3) Aneli Belluzzo Simões (1) Ano Novo (2) Antônio Mesquita Galvão (1) Aparência (1) Arnaldo Jabor (6) Arthur da Távola (2) Artigos da revista Cláudia (1) Ary Fontoura (1) Autoria desconhecida (28) Bem-estar (4) Brasil (1) Brena Braz (1) Brian Dyson (1) Carla Rojas Braga (1) Carlos Drummond de Andrade (5) Carlos Reinaldo Mendes Ribeiro (1) Carnaval (1) Cecília Meireles (1) Cedidos por amigos (1) Charges (1) Charles Chaplin (5) Chico Buarque (2) Cinema (1) Civilidade (1) Clarice Lispector (5) Corrupção (1) Crônicas (2) Crueldade Humana(?) (1) Dalai Lama (1) Dalmir Sant'Anna (1) Daniel Bruno de Castro Reis (1) Danuza Leão (3) Datas especiais (14) David Coimbra (2) Dia da Criança (1) Dia das Mães (1) Dia do Amigo (1) Dia do Professor (1) Dia dos Pais (2) Dia Internacional da Mulher (1) Diovana Rodrigues (1) Dráuzio Varella (1) E-book do Prof. Marins (1) E-mails (1) Educação (1) Eleições (1) Evandro Amoretti (1) Fabiana Kaodoinski (1) Fabrício Carpinejar (7) Fátima Irene Pinto (1) Fernanda Mello (1) Fernando Pessoa (2) Flávio Gikovate (2) Flávio Tavares (1) Gabi Borin (1) Gilberto Stürmer (1) Halloween (1) Herbert Vianna (1) Herman Melville (1) Impunidade (1) Internet (1) Ivete Sangalo (1) Jornal Zero Hora (1) José Geraldo Martinez (1) José Ronaldo Piza (1) Kahlil Gibran (1) Kledir Ramil (1) L. F. Veríssimo (7) Laerte Russini (1) Léo Lolovitch (2) Letícia Thompson (24) Letra de música (5) Lilian Poesias (1) Lya Luft (4) Magistério (1) Maktub (4) Marcial Salaverry (1) Maria Helena Matarazzo (2) Mário Quintana (2) Martha Medeiros (32) Masaharu Taniguchi (1) Mau-humor (1) Menalton Braff (1) Mensagens (7) Meu aniversário (1) Meus blogs (4) Minha autoria (67) Miriam de Sales Oliveira (1) Motivação (2) Mulher (8) Natal (2) Oliveira Fidelis Filho (1) Oscar Wilde (1) Osho (3) Oswaldo Montenegro (1) Otimismo (1) Páscoa (3) Paulo Coelho (2) Paulo Roberto Gaefke (5) Paulo Sant'Ana (1) Pe. Fábio de Melo (1) Poemas (1) Política (1) Programa Fantástico (1) Promoções (1) Protesto (1) Recebidos por e-mail (10) Redação Momento Espírita (4) Reflexões (21) Reinaldo C. Moscatto (1) RH Andrade Gutierrez (1) Richard Bach (1) Rivalcir Liberato (5) Roberto Shinyashiki (4) Rosana Braga (2) Rosane de Oliveira (1) Rose Mori (1) Saúde (4) Selos (4) Sexo (3) Silvana Duboc (1) Tais Vinha (1) Textos Criativos (1) Textos Psicografados (1) Titãs (1) Tragédias (1) Vida real (5) Vídeo + texto de minha autoria (11) Vídeos (1) Vídeos feitos por mim (1) Vinícius de Moraes (1) Violência (1) Vitor Hugo (1) William Shakespeare (1) YouTube Vídeos (4)

Clique na imagem e...

Conheça meu blog divulgador!