Esta turma costuma refletir bastante!

quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

Para o resto de nossas vidas


 De SILVANA DUBOC

Existem coisas pequenas e grandes, coisas que levaremos para o resto de nossas vidas.

Talvez sejam poucas, quem sabe sejam muitas, depende de cada um, depende da vida que cada um de nós levou.

Levaremos lembranças, coisas que sempre serão inesquecíveis para nós, coisas que nos marcarão, que mexerão com a nossa existência em algum instante.

Provavelmente iremos pela vida a fora colecionando essas coisas, colocando em ordem de grandeza cada detalhe que nos foi importante, cada momento que interferiu nos nossos dias, que deixou marcas, cada instante que foi cravado no nosso peito como uma tatuagem.

Marcas, isso... serão marcas, umas mais profundas, outras superficiais porém com algum significado também.

Serão detalhes que guardaremos dentro de nós e que se contarmos para terceiros talvez não tenha a menor importância pois só nós saberemos o quanto foi incrível vivê-los.

Poderá ser uma música, quem sabe um livro, talvez uma poesia, uma carta, um e-mail, uma viagem, uma frase que alguém tenha nos dito num momento certo.

Poderá ser um raiar de sol, um buquê de flores que se recebeu, um cartão de natal, uma palavra amiga num momento precioso.

Talvez venha a ser um sentimento que foi abandonado, uma decepção, a perda de alguém querido, um certo encontro casual, um desencontro proposital.

Quem sabe uma amizade incomparável, um sonho que foi alcançado aoós muita luta, um que deixou de existir por puro fracasso.

Pode ser simplesmente um instante, um olhar, um sorriso, um perfume, um beijo.


Para o resto de nossas vidas levaremos pessoas guardadas dentro de nós. Umas porque nos dedicaram um carinho enorme, outras porque foram o objeto do nosso amor, ainda outras por terem nos magoado profundamente, quem sabe haverão algumas que deixarão marcas profundas por terem sido tão rápidas em nossas vidas e terem conseguido ainda assim plantar dentro de nós tanta coisa boa.

Lá na frente é que poderemos realmente saber a quantidade de vida que tivemos, a quantidade de marcas que conseguimos carregar conosco e a riqueza que cada uma delas guardou dentro de si.

Bem lá na frente e que poderemos avaliar do que exatamente foi feita a nossa vida, se de amor ou de rancor, se de alegrias ou tristezas, se de vitórias ou derrotas, se de ilusões ou realidades.

Pensem sempre hoje é só o começo de tudo, que se houver algo errado ainda está em tempo de ser mudado e que o resto de nossas vidas de certa forma ainda está em nossas mãos.

15 comentários:

Chica disse...

Que levemos apenas coisas boas...Lindo texto da Silvana!beijos,tudo de bom,chica

Arnoldo Pimentel disse...

Muito lindo o poema, parabéns e tudo de bom pra você,beijos.

Dora Regina disse...

Este texto deveria ser traduzido em cada um de nós, conteúdo com excelente lição de vida, bom se colocássemos em prática.
Um abraço, fique com Deus!

Flor de Lótus disse...

Bom dia, Sônia!Lindo texto me identifiquei muito com o trecho que fala quando contamos algo uqe nos aconteceu para alguém e o outro por mais que tente não consegue compreender tal emoção pois pode ter sido algo bem simples,mas que para nós teve um significado único.
Obrigada por partilhar conosco essa bela mensagem.
Beijos

Déia disse...

Lindo texto, adorei!!

Que a vida nos dê coisas boas pra recordar!

bj

ValeriaC disse...

Maravilhoso texto querida...obrigada por partilhar algo que nos toca a alma...beijinhos
Valéria

Luna Sanchez disse...

E nós somos o resultado do que aprendemos com as experiências, né, flor? Com as boas e com as ruins, talvez até mais com as ruins.

Beijo, beijo.

ℓυηα

Adriana disse...

Linda mensagem que postou hoje, Soninha.

abçs
Adriana

Eneida disse...

Realmente colecionamos lembranças.
Boas e ruins.
Mas a oportunidade de fazer melhor é agora.
Boa reflexão!
Beijo!

Wanderley Elian Lima disse...

Existem coisas, pessoas e momentos que nos acompanharão para sempre. Essas são os sinais da vida que tivemos, e avaliarão se valeu a pena ou não.
Bjux

Glória disse...

Belas palavras minha querida!
Mas o que foi que aconteceu que eu não consigo mais entrar no seu blog?
Eu, sinceramente, estou preocupada!
Beijos

Glória disse...

Sônia, não sei como foi que eu consegui agora!
Que confusão,meu Deus!!!!

Adriana disse...

Que coisa maluca que houve hein? Finalmente consigo acessar teu blog.

Vou aproveitar e ver todos os outros.

abçs
Adriana

Anne Lieri disse...

Sonia,linda demais essa msg!Temos mesmo muitas marcas pelo caminho e resta a nós transformá-las em boas ou não,de acordo com nossa atitude de vida!Parabéns pela escolha!Bjs,

Glória disse...

Minha linnda! "Faço minhas as tuas palavras", este é o meu desejo.
Bonita mensagem: Que a "Dor do Amor", encontre o remédio em outro Amor.
Beijos
Glória Müller

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Marcadores de reflexões:

Adolescência (1) Alberto Mantovani Abeche (1) Alexandre Garcia (1) Américo Canhoto (1) Amizade (4) Amor (1) Andrew Matthews (3) Aneli Belluzzo Simões (1) Ano Novo (2) Antônio Mesquita Galvão (1) Aparência (1) Arnaldo Jabor (6) Arthur da Távola (2) Artigos da revista Cláudia (1) Ary Fontoura (1) Autoria desconhecida (28) Bem-estar (4) Brasil (1) Brena Braz (1) Brian Dyson (1) Carla Rojas Braga (1) Carlos Drummond de Andrade (5) Carlos Reinaldo Mendes Ribeiro (1) Carnaval (1) Cecília Meireles (1) Cedidos por amigos (1) Charges (1) Charles Chaplin (5) Chico Buarque (2) Cinema (1) Civilidade (1) Clarice Lispector (5) Corrupção (1) Crônicas (2) Crueldade Humana(?) (1) Dalai Lama (1) Dalmir Sant'Anna (1) Daniel Bruno de Castro Reis (1) Danuza Leão (3) Datas especiais (14) David Coimbra (2) Dia da Criança (1) Dia das Mães (1) Dia do Amigo (1) Dia do Professor (1) Dia dos Pais (2) Dia Internacional da Mulher (1) Diovana Rodrigues (1) Dráuzio Varella (1) E-book do Prof. Marins (1) E-mails (1) Educação (1) Eleições (1) Evandro Amoretti (1) Fabiana Kaodoinski (1) Fabrício Carpinejar (7) Fátima Irene Pinto (1) Fernanda Mello (1) Fernando Pessoa (2) Flávio Gikovate (2) Flávio Tavares (1) Gabi Borin (1) Gilberto Stürmer (1) Halloween (1) Herbert Vianna (1) Herman Melville (1) Impunidade (1) Internet (1) Ivete Sangalo (1) Jornal Zero Hora (1) José Geraldo Martinez (1) José Ronaldo Piza (1) Kahlil Gibran (1) Kledir Ramil (1) L. F. Veríssimo (7) Laerte Russini (1) Léo Lolovitch (2) Letícia Thompson (24) Letra de música (5) Lilian Poesias (1) Lya Luft (4) Magistério (1) Maktub (4) Marcial Salaverry (1) Maria Helena Matarazzo (2) Mário Quintana (2) Martha Medeiros (32) Masaharu Taniguchi (1) Mau-humor (1) Menalton Braff (1) Mensagens (7) Meu aniversário (1) Meus blogs (4) Minha autoria (67) Miriam de Sales Oliveira (1) Motivação (2) Mulher (8) Natal (2) Oliveira Fidelis Filho (1) Oscar Wilde (1) Osho (3) Oswaldo Montenegro (1) Otimismo (1) Páscoa (3) Paulo Coelho (2) Paulo Roberto Gaefke (5) Paulo Sant'Ana (1) Pe. Fábio de Melo (1) Poemas (1) Política (1) Programa Fantástico (1) Promoções (1) Protesto (1) Recebidos por e-mail (10) Redação Momento Espírita (4) Reflexões (21) Reinaldo C. Moscatto (1) RH Andrade Gutierrez (1) Richard Bach (1) Rivalcir Liberato (5) Roberto Shinyashiki (4) Rosana Braga (2) Rosane de Oliveira (1) Rose Mori (1) Saúde (4) Selos (4) Sexo (3) Silvana Duboc (1) Tais Vinha (1) Textos Criativos (1) Textos Psicografados (1) Titãs (1) Tragédias (1) Vida real (5) Vídeo + texto de minha autoria (11) Vídeos (1) Vídeos feitos por mim (1) Vinícius de Moraes (1) Violência (1) Vitor Hugo (1) William Shakespeare (1) YouTube Vídeos (4)

Clique na imagem e...

Conheça meu blog divulgador!