Esta turma costuma refletir bastante!

quinta-feira, 29 de abril de 2010

O silêncio da alma

Posted by Picasa
Sublime silêncio...
que repara os erros,
que enxuga as lágrimas,
que apara arestas,
que fecha ferida
que induz ao raciocínio,
e abre as portas
antes trancadas
pela escuridão da ignorância,
permitindo a entrada da luz,
e o despertar da confiança.

Silêncio

Que desativa todos os sentidos,
e querendo falar, não se fala.
e querendo ouvir, não se ouve.
e querendo ver, não se vê.
e querendo tocar, não se toca.
e querendo aspirar, não aspira,
não respira, não se sente,
apenas pressente,
todo o desejo latente e perdido,
de um coração triste e reprimido.


Silêncio

para que todo o pensamento flua,
e reconhecendo cada erro, cada falha,
a alma arrependida, se destila e depura,
concebendo o dom do perdão e da graça.

Silêncio

para que se faça tangível a razão,
reconhecendo os jardins dos desamores,
mas transformando-os em jardins de flores,
no templo puro e cristalino do coração.

Silêncio

para que todas as ofensas desapareçam,
todas as dúvidas em confiança se convertam,
e as esperanças perdidas sejam recuperadas,
na certeza de uma alegria docemente renovada.


Silêncio

para que eu me lembre de ti,
de cada momento,
de cada sentimento,
de cada beijo tímido,
que foram dados às escondidas,
mas que nada devem ao pudor,
e que nada devem à dor ou mesmo aos desatinos,
das nossas almas separadas por um curto destino.

Silêncio

para que vendo uma rosa vermelha
eu me lembre do teu coração cheio de Amor.

para que vendo a Lua cheia e luminosa,
eu me lembre da ternura viva dos teus olhos.

para que vendo o Oceano em repouso,
eu me lembre a suavidade e a doçura da tua Paz.

Para que vendo o manto suave das nuvens,
eu recorde a tua pele macia e sedosa.

Para que vendo o nascer do Sol,
eu me lembre do esplendor do teu Sorriso,

E quando sentir em minha volta o milagre da vida,
eu possa recordar que me fizeste sentir igual
quando nos seus braços, revivi no calor do teu Amor.



Silêncio

Para que recordando cada toque de tua pele
ainda sinta o perfume do teu corpo.
para que recordando do calor dos teus lábios,
ainda sinta o toque quente e húmido nos meus.
para que recordando cada diálogo contigo
ainda sinta a vibração amorosa da tua voz.
para que recordando cada lugar que juntos caminhamos,
ainda sinta a energia de tuas mãos, apertando as minhas.

Silêncio

Este silêncio
que devora cada dia, cada hora,
cada minuto e cada segundo,
de uma forma lenta, triste, inconsolável.
E aos olhos atentos do mundo,
a dor e a solidão não serão notadas,
a minha alma vertendo-se em lágrimas,
de uma saudade incontrolável,
recordará a tua doce existência
como um Sol brilhando em minha alma.
Texto de Hassen Ghannam

terça-feira, 27 de abril de 2010

Jamais desista!

Posted by Picasa

Você pode ter defeitos, viver ansioso e ficar irritado algumas vezes,mas não se esqueça de que sua vida é a maior empresa do mundo. E você pode evitar que ela vá a falência. Há muitas pessoas que precisam, admiram e torcem por você. Gostaria que você sempre se lembrasse de que ser feliz não é ter um céu sem tempestade, caminhos sem acidentes, trabalhos sem fadigas, relacionamentos sem desilusões. Ser feliz é encontrar força no perdão, esperança nas batalhas, segurança no palco do medo, amor nos desencontros. Ser feliz não é apenas valorizar o sorriso, mas refletir sobre a tristeza. Não é apenas comemorar o sucesso, mas aprender lições nos fracassos. Não é apenas ter júbilo nos aplausos, mas encontrar alegria no anonimato. Ser feliz é reconhecer que vale a pena viver, apesar de todos os desafios, incompreensões e períodos de crise. Ser feliz é deixar de ser vítima dos problemas e se tornar um autor da própria história. É atravessar desertos fora de si, mas ser capaz de encontrar um oásis no recôndito da sua alma. É agradecer a Deus a cada manhã pelo milagre da vida. Ser feliz é não ter medo dos próprios sentimentos. É saber falar de si mesmo. É ter coragem para ouvir um “não”. É ter segurança para receber uma crítica, mesmo que injusta. Ser feliz é deixar viver a criança livre, alegre e simples que mora dentro de cada um de nós. É ter maturidade para falar “eu errei”. É ter ousadia para dizer “me perdoe”. É ter sensibilidade para expressar “eu preciso de você”. É ter capacidade de dizer “eu te amo”. É ter humildade da receptividade. Desejo que a vida se torne um canteiro de oportunidades para você ser feliz…
E, quando você errar o caminho, recomece.
Pois assim você descobrirá que ser feliz não é ter uma vida perfeita. Mas usar as lágrimas para irrigar a tolerância. Usar as perdas para refinar a paciência. Usar as falhas para lapidar o prazer. Usar os obstáculos para abrir as janelas da inteligência.
Jamais desista de si mesmo.
Jamais desista das pessoas que você ama.
Jamais desista de ser feliz, pois a vida é um espetáculo imperdível, ainda que se apresentem dezenas de fatores a demonstrarem o contrário.

Fernando Pessoa

domingo, 25 de abril de 2010

Sabe o que eu mais queria na vida?

Posted by Picasa


Sabe o que eu mais queria na vida?
Queria, durante uma semana, só ler notícias boas...

Nem precisava que elas fossem tão boas; bastava que não houvesse nenhuma ruim.
As manchetes dos jornais não precisariam falar de coisas muito importantes.
Poderiam contar que neste ano estão crescendo flores, misteriosamente, em todos os canteiros de todos os prédios, e que até as vielas das favelas estão floridas e coloridas.
Além disso, por um capricho da natureza, elas estariam mais cheirosas do que nunca, e que esse fenômeno está fazendo com que as pessoas estejam mais gentis, mais delicadas, mais felizes. E os traficantes, no lugar de traficar, levariam grandes buquês para suas namoradas, que retribuiriam com beijos e palavras amorosas.
Os jornais diriam que nossos deputados e senadores se renderam à beleza que tomou conta do país, e durante esta semana esqueceriam de seus interesses particulares e só votariam projetos a favor do bem-estar geral.

E isso lhes faria tanto bem que eles sairiam do congresso a pé, falando com todas as pessoas com quem cruzassem na rua, sorrindo, simpáticos, como faziam quando estavam em campanha.
Eles também colheriam e levariam flores para suas mulheres, com um carinho que elas já haviam esquecido que existia.

As rádios só tocariam canções de amor, e as televisões mostrariam praias, montanhas, lugares lindos onde se poderia passar uns dias só sendo feliz, mais nada.

Algumas pessoas não seriam citadas no noticiário desta semana, e seria proibido falar de qualquer partido político, já que eles só nos trazem desgosto. Responda rápido: algum deles lhe trouxe alguma alegria nos últimos tempos?

Nessa semana, só uma coisa seria proibida: tirar fotos com o celular.
Para que as pessoas soubessem que os momentos de verdadeira felicidade são guardados dentro do peito, deles não se esquece, e para isso não precisamos de nenhuma maquininha.
Barraquinhas ofereceriam água de coco gelada e pão de queijo fumegando, de graça, como se estivéssemos numa quermesse...

Ninguém teria a menor preocupação com coisa alguma, ninguém falaria de doenças nem de tragédias, até porque ninguém estaria doente e nenhuma tragédia teria acontecido.
Teríamos a ilusão, durante uma semana, de que a vida seria assim, para sempre; e à noite, quando aparecessem os primeiros vaga-lumes, a certeza de que todos nossos sonhos iriam se realizar.
Aliás, uma semana seria demais; bastaria que fosse assim por um dia.

Danuza Leão

sexta-feira, 23 de abril de 2010

Canção das Mulheres

Posted by Picasa

Que o outro saiba quando estou com medo, e me tome nos braços sem fazer perguntas demais.

Que o outro note quando preciso de silêncio e não vá embora batendo a porta, mas entenda que não o amarei menos porque estou quieta.

Que o outro aceite que me preocupo com ele e não se irrite com minha solicitude, e se ela for excessiva saiba me dizer isso com delicadeza ou bom humor.

Que o outro perceba minha fragilidade e não ria de mim, nem se aproveite disso.

Que se eu faço uma bobagem o outro goste um pouco mais de mim, porque também preciso poder fazer tolices tantas vezes.

Que se estou apenas cansada o outro não pense logo que estou nervosa, ou doente, ou agressiva, nem diga que reclamo demais.

Que o outro sinta quanto me dóia idéia da perda, e ouse ficar comigo um pouco - em lugar de voltar logo à sua vida.

Que se estou numa fase ruim o outro seja meu cúmplice, mas sem fazer alarde nem dizendo ''Olha que estou tendo muita paciência com você!''

Que quando sem querer eu digo uma coisa bem inadequada diante de mais pessoas, o outro não me exponha nem me ridicularize.

Que se eventualmente perco a paciência, perco a graça e perco a compostura, o outro ainda assim me ache linda e me admire.

Que o outro não me considere sempre disponível, sempre necessariamente compreensiva, mas me aceite quando não estou podendo ser nada disso.

Que, finalmente, o outro entenda que mesmo se às vezes me esforço, não sou, nem devo ser, a mulher-maravilha, mas apenas uma pessoa: vulnerável e forte, incapaz e gloriosa, assustada e audaciosa - uma mulher.
LYA LUFT

quarta-feira, 21 de abril de 2010

Um pouco de Clarice...

Posted by Picasa
Já escondi um AMOR com medo de perdê-lo, já perdi um AMOR por escondê-lo.
Já segurei nas mãos de alguém por medo, já tive tanto medo, ao ponto de nem sentir minhas mãos.
Já expulsei pessoas que amava de minha vida, já me arrependi por isso.
Já passei noites chorando até pegar no sono, já fui dormir tão feliz, ao ponto de nem conseguir fechar os olhos.
Já acreditei em amores perfeitos, já descobri que eles não existem.
Já amei pessoas que me decepcionaram, já decepcionei pessoas que me amaram.
Já passei horas na frente do espelho tentando descobrir quem sou, já tive tanta certeza de mim, ao ponto de querer sumir.
Já menti e me arrependi depois, já falei a verdade e também me arrependi.
Já fingi não dar importância às pessoas que amava, para mais tarde chorar quieta em meu canto.
Já sorri chorando lágrimas de tristeza, já chorei de tanto rir.
Já acreditei em pessoas que não valiam a pena, já deixei de acreditar nas que realmente valiam.
Já tive crises de riso quando não podia.
Já quebrei pratos, copos e vasos, de raiva.
Já senti muita falta de alguém, mas nunca lhe disse.
Já gritei quando deveria calar, já calei quando deveria gritar.
Muitas vezes deixei de falar o que penso para agradar uns, outras vezes falei o que não pensava para magoar outros.
Já fingi ser o que não sou para agradar uns, já fingi ser o que não sou para desagradar outros.
Já contei piadas e mais piadas sem graça, apenas para ver um amigo feliz.
Já inventei histórias com final feliz para dar esperança a quem precisava.
Já sonhei demais, ao ponto de confundir com a realidade... Já tive medo do escuro, hoje no escuro "me acho, me agacho, fico ali".
Já cai inúmeras vezes achando que não iria me reerguer, já me reergui inúmeras vezes achando que não cairia mais.
Já liguei para quem não queria apenas para não ligar para quem realmente queria.
Já corri atrás de um carro, por ele levar embora, quem eu amava.
Já chamei pela mamãe no meio da noite fugindo de um pesadelo. Mas ela não apareceu e foi um pesadelo maior ainda.
Já chamei pessoas próximas de "amigo" e descobri que não eram... Algumas pessoas nunca precisei chamar de nada e sempre foram e serão especiais para mim.
Não me dêem fórmulas certas, porque eu não espero acertar sempre.
Não me mostre o que esperam de mim, porque vou seguir meu coração!
Não me façam ser o que não sou, não me convidem a ser igual, porque sinceramente sou diferente!
Não sei amar pela metade, não sei viver de mentiras, não sei voar com os pés no chão.
Sou sempre eu mesma, mas com certeza não serei a mesma pra SEMPRE!
Gosto dos venenos mais lentos, das bebidas mais amargas, das drogas mais poderosas, das idéias mais insanas, dos pensamentos mais complexos, dos sentimentos mais fortes.
Tenho um apetite voraz e os delírios mais loucos.
Você pode até me empurrar de um penhasco que eu vou dizer:
- E daí? EU ADORO VOAR!

CLARICE LISPECTOR

terça-feira, 20 de abril de 2010

Doidas e Santas

Posted by Picasa

Toda mulher é doida. Impossível não ser. A gente nasce com um dispositivo interno que nos informa desde cedo que, sem amor, a vida não vale a pena ser vivida, e dá-lhe usar o nosso poder de sedução para encontrar the big one, aquele que será inteligente, másculo, se importará com nossos sentimentos e não nos deixará na mão jamais. Uma tarefa que dá prá ocupar uma vida, não é mesmo? Mas além disso, temos que ser independentes, bonitas, ter filhos e fingir de vez em quando que somos santas, ajuizadas, responsáveis, e que nunca, mas nunca, pensaremos em jogar tudo pro alto e embarcar num navio pirata comandado pelo Johnny Depp, ou então virar loura e cafetina, ou sei lá, diga aí uma fantasia secreta, sua imaginação deve ser melhor que a minha.
Eu só conheço mulher louca. Pense em qualquer uma que você conhece e me diga se ela não tem ao menos três dessas qualificações: exagerada, dramática, verborrágica, maníaca, fantasiosa, apaixonada, delirante. Pois então. Também é louca. E fascina a todos.

Nossa insanidade tem nome: chama-se Vontade de Viver até a Última Gota.

Só as cansadas é que se recusam a levantar da cadeira para ver quem está chamando lá fora. E santa, fica combinado, não existe. Uma mulher que só reze, que tenha desistido dos prazeres da inquietude, que não deseje mais nada? Você vai concordar comigo: só se for louca de pedra.

Martha Medeiros

sábado, 17 de abril de 2010

Ano de eleições: perigo constante!

É preciso que estejamos antenados, pois a propaganda política já começou. Nos rádios, na tevê, nos jornais e em todos os lugares possíveis de eles se mostrarem. Oficialmente, é claro que não! Mas a gente sabe que por aqui sempre dão um jeitinho e faz tempo que "eles" andam discursando e sorrindo na mídia.

Eleições vem, eleições vão e o povo sempre reclamando. Mas votando nos mesmos, aceitando pacificamente as falcatruas dos eleitos, esquecendo em quem votou, reelegendo os mesmos caras-de-pau, não se informando, repetindo a mesma história triste.

Por esses dias, o excelentíssimo senhor presidente Da Lua, digo, Lula, afirmou que o Brasil está pronto! A gente nota isso todos os dias: na falta de segurança, na impunidade constante, nas leis retrógradas e ultrapassadas que nunca são alteradas, no valor do salário-mínimo, no desgosto dos aposentados e pensionistas, nas verbas para a Educação que ficam só no discurso, no caos da saúde em todo o país, nos buracos das rodovias, no trânsito caótico e... ai, cansei, sabe?! Todo mundo está careca de saber como está o Brasil. Só não enxerga quem não quer, quem permitiu lavagem cerebral em si mesmo, ou quem já morreu! Faltou o senhor presidente Da Lua, digo, Lula dizer para que o Brasil está pronto? Pronto para se ferrar? Conta uma novidade, por favor! Me surpreenda, senhor presidente!

Enfim, nós somos os eleitores, portanto votamos neles. Nananinanão!!! Não me venha dizer que não votou! Que você não tem nada a ver com isso... Todos nós temos: somos as vítimas deles! Portanto, olho-vivo e orelhas em pé: eles estão batendo à porta e pedindo nossos votos! Reflita bem antes de apertar aquela teclinha, pelo amor de Deus e de nossos filhinhos!!!

quarta-feira, 14 de abril de 2010

Lembranças e esquecimentos

Posted by Picasa
Lembro de coisas que aconteceram quando eu tinha apenas 3 ou 4 anos de idade, mas não lembro o que eu almocei ontem. Cansaço, estresse, velhice, Alzheimer ou o quê? Só que observo que isso está acontecendo com muitas pessoas conhecidas, inclusive mais jovens do que eu.
Tempos modernos, poluição, muitos compromissos, preocupações, dizem alguns... Minha médica disse que é falta de atenção. Concordo em parte! Mas quando encontro alguém que conheço há anos e não recordo o nome da criatura é falta de atenção também? Dá uma aflição! Estou ao telefone conversando com alguém e a pessoa me interrompe. Deu pra bola! Não lembro mais o que eu iria dizer. Vou até a área de serviço na minha casa, chego lá e já não lembro o que eu fui fazer ou buscar. Que raiva que dá!
Mas lembro perfeitamente de acontecimentos de mais de 40, 45 anos... Com detalhes! Falo sobre eles e as imagens vão passando pela mente como se fosse um filmezinho: imagens, sons e também cheiros e sabores!
Dizem os especialistas que devemos trabalhar a mente, pois, como todo o resto do nosso corpo, se parar, enferruja. Buenas, estudei um monte a minha vida inteira. Sempre li bastante: livros, revistas, jornais etc. Preparei aulas, trabalhos, usei o que pude da minha criatividade por quase 28 anos, todos os dias. Me aposentei e descobri a Internet: sobre isso você já sabe... rs Tenho 16 blogs que eu faço por paixão. Não é nenhum sacrifício, é puro prazer! Ponho o tico e o teco para trabalhar todos os dias descobrindo coisas novas no notebook. E... sozinha! Então, por que minha cabecinha está dando "tilt"???
Uma amiga me sugeriu fazer ioga, meditação... Confesso que não consigo me interessar! Prefiro dançar, cantar bem alto, pôr o som bem alto na sala e cantarrrrr até cansar. Não sou nada zen e, quem sabe, não seja por isso que a memória falha tanto...
Nosso cérebro é um computador compacto cheio de informações acumuladas e, a maioria, muito importantes. Sei que não lembrar o que almocei ontem, não vai mudar a minha vida, mas me incomoda perceber que o motorzinho começou a falhar. E daqui a alguns anos??? Como vai ser? Não consigo evitar essa preocupação.
Enquanto não acho solução para esse problema, sigo lendo, escrevendo, blogando muuuuito para os neurônios não enferrujarem.
O que eu iria dizer mesmo????
Brincadeirinha... (só a última, infelizmente)

domingo, 11 de abril de 2010

Não espere...

Não espere... a vida é agora!

Ela está acontecendo enquanto você ainda não decidiu aonde ir...

Enquanto você não decidiu o que fazer...

Ou enquanto você parou e decidiu não tomar nenhuma iniciativa...

A vida passa, não espera, não volta atrás!

E existe para ser vivida, aproveitada, valorizada!

É o nosso bem maior!

Não desperdice: esta é a sua chance!

Ouse, crie, sonhe, realize, busque soluções, não crie problemas!

Desfrute, festeje, ame, beije, abrace, lute, simplesmente viva!

Observe o que está ao seu redor: o sol, a chuva, os pássaros, o céu azul, as nuvens...

Os sons, os cheiros, as cores, as formas, o mundo!

O tempo passa e as oportunidades também.

E a sua vida? Como vai?

sexta-feira, 9 de abril de 2010

quarta-feira, 7 de abril de 2010

O prazer do sexo!

Posted by Picasa
A sabedoria emocional é um ingrediente essencial para uma noite inesquecível (ou várias!). Esta conversa com a terapeuta Regina Favre vai aumentar a sua.
  • Sexo traz felicidade? O paradoxo é que ele é fonte de prazer e de sofrimento.
  • Quando é bom? Quando pode ser vivido como experiência de expressão e partilha. Para isso, é importante compreender a própria história sexual e lembrar que você muda, e que a busca pela satisfação erótica também.
  • Tem que ser com amor? Nada impede que se pratique sexo por esporte... desde que você aguente! Descobrir o que quer - e distinguir quando dá para juntar ou não sexo e afeto - é sabedoria emocional. Imprescindível para uma vida feliz, inclusive a sexual.
  • Um alerta para quem está na pista: Atenção à propaganda enganosa. Como hoje se usa sexo para vender qualquer coisa, divulga-se a falsa ideia de que todo mundo está transando muito e tendo mil orgasmos. Isso cria excesso de ansiedade, aquela sensação de que só você está perdendo a festa. Mas sexo não é margarina. Ficar preso a esses apelos de desempenho, quantidade e glamour só atrapalha a felicidade das pessoas.
  • Qual é o segredo da alegria libidinosa? Erotizar e potencializar a vida.

***

Fonte: revista Cláudia

sábado, 3 de abril de 2010

Que cheirinho de chocolate!

Posted by Picasa
Presentear alguém querido é motivo de muita satisfação! Ganhar um presente também nos faz muito felizes. Mas é preciso cuidar o limite entre a alegriar de dar e receber presentes e o puro e simples consumismo desenfreado.
Como tudo na vida, excessos não são saudáveis!
Nesta Páscoa, dê muito amor e carinho aos seus filhos, amigos, parentes, vizinhos etc. Não se preocupe somente com os ovos de chocolate. Eles são realmente muito desejados e gostosos, mas não são o mais importante.
Muito mais importante do que ganhar e dar chocolates é aproveitar a Páscoa para um momento de reflexão. É preciso ter a preocupação de nos aperfeiçoarmos como pessoas ao longo da nossa vida. Cada um deve fazer a sua parte. Se os outros não fizerem, só poderemos lamentar e sofrer as consequências. Mas nós podemos!
Repense as suas atitudes. Renove a sua fé. Divida as sua alegrias. Seja uma pessoa melhor.
O mundo agradece e o seu coração também.
Quando agimos de forma correta e solidária, com compaixão e ternura, o maior beneficiado é você mesmo.
Cada um escolhe a vida que quer ter! Nossa vida é feita das escolhas que fizemos e que faremos. Portanto, vamos refletir sempre! Para isso, somos seres pensantes!
Errar é humano, mas não vamos usar isso sempre como justificativa para a nossa incompetência e má vontade!
Nós fazemos o mundo. Nós decidimos se queremos ser felizes ou não! Não culpe os outros. Assuma as rédeas e a responsabilidade por sua vida. Seja simplesmente feliz. Mas não esqueça de fazer os que te rodeiam felizes também.
Uma linda Páscoa com muita paz no seu coração e com a consciência tranquila de ter tido a iniciativa e a preocupação de fazer o melhor!

quinta-feira, 1 de abril de 2010

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Marcadores de reflexões:

Adolescência (1) Alberto Mantovani Abeche (1) Alexandre Garcia (1) Américo Canhoto (1) Amizade (4) Amor (1) Andrew Matthews (3) Aneli Belluzzo Simões (1) Ano Novo (2) Antônio Mesquita Galvão (1) Aparência (1) Arnaldo Jabor (6) Arthur da Távola (2) Artigos da revista Cláudia (1) Ary Fontoura (1) Autoria desconhecida (28) Bem-estar (4) Brasil (1) Brena Braz (1) Brian Dyson (1) Carla Rojas Braga (1) Carlos Drummond de Andrade (5) Carlos Reinaldo Mendes Ribeiro (1) Carnaval (1) Cecília Meireles (1) Cedidos por amigos (1) Charges (1) Charles Chaplin (5) Chico Buarque (2) Cinema (1) Civilidade (1) Clarice Lispector (5) Corrupção (1) Crônicas (2) Crueldade Humana(?) (1) Dalai Lama (1) Dalmir Sant'Anna (1) Daniel Bruno de Castro Reis (1) Danuza Leão (3) Datas especiais (14) David Coimbra (2) Dia da Criança (1) Dia das Mães (1) Dia do Amigo (1) Dia do Professor (1) Dia dos Pais (2) Dia Internacional da Mulher (1) Diovana Rodrigues (1) Dráuzio Varella (1) E-book do Prof. Marins (1) E-mails (1) Educação (1) Eleições (1) Evandro Amoretti (1) Fabiana Kaodoinski (1) Fabrício Carpinejar (7) Fátima Irene Pinto (1) Fernanda Mello (1) Fernando Pessoa (2) Flávio Gikovate (2) Flávio Tavares (1) Gabi Borin (1) Gilberto Stürmer (1) Halloween (1) Herbert Vianna (1) Herman Melville (1) Impunidade (1) Internet (1) Ivete Sangalo (1) Jornal Zero Hora (1) José Geraldo Martinez (1) José Ronaldo Piza (1) Kahlil Gibran (1) Kledir Ramil (1) L. F. Veríssimo (7) Laerte Russini (1) Léo Lolovitch (2) Letícia Thompson (24) Letra de música (5) Lilian Poesias (1) Lya Luft (4) Magistério (1) Maktub (4) Marcial Salaverry (1) Maria Helena Matarazzo (2) Mário Quintana (2) Martha Medeiros (32) Masaharu Taniguchi (1) Mau-humor (1) Menalton Braff (1) Mensagens (7) Meu aniversário (1) Meus blogs (4) Minha autoria (67) Miriam de Sales Oliveira (1) Motivação (2) Mulher (8) Natal (2) Oliveira Fidelis Filho (1) Oscar Wilde (1) Osho (3) Oswaldo Montenegro (1) Otimismo (1) Páscoa (3) Paulo Coelho (2) Paulo Roberto Gaefke (5) Paulo Sant'Ana (1) Pe. Fábio de Melo (1) Poemas (1) Política (1) Programa Fantástico (1) Promoções (1) Protesto (1) Recebidos por e-mail (10) Redação Momento Espírita (4) Reflexões (21) Reinaldo C. Moscatto (1) RH Andrade Gutierrez (1) Richard Bach (1) Rivalcir Liberato (5) Roberto Shinyashiki (4) Rosana Braga (2) Rosane de Oliveira (1) Rose Mori (1) Saúde (4) Selos (4) Sexo (3) Silvana Duboc (1) Tais Vinha (1) Textos Criativos (1) Textos Psicografados (1) Titãs (1) Tragédias (1) Vida real (5) Vídeo + texto de minha autoria (11) Vídeos (1) Vídeos feitos por mim (1) Vinícius de Moraes (1) Violência (1) Vitor Hugo (1) William Shakespeare (1) YouTube Vídeos (4)

Clique na imagem e...

Conheça meu blog divulgador!