Esta turma costuma refletir bastante!

quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

A Tristeza Permitida


Se eu disser pra você que hoje acordei triste, que foi difícil sair da cama, mesmo sabendo que o sol estava se exibindo lá fora e o céu convidava para a farra de viver, mesmo sabendo que havia muitas providências a tomar, acordei triste e tive preguiça de cumprir os rituais que faço sem nem prestar atenção no que estou sentindo, como tomar banho, colocar uma roupa, ir pro computador, sair pra compras e reuniões – se eu disser que foi assim, o que você me diz? Se eu lhe disser que hoje não foi um dia como os outros, que não encontrei energia nem pra sentir culpa pela minha letargia, que hoje levantei devagar e tarde e que não tive vontade de nada, você vai reagir como?

Você vai dizer “te anima” e me recomendar um antidepressivo, ou vai dizer que tem gente vivendo coisas muito mais graves do que eu (mesmo desconhecendo a razão da minha tristeza), vai dizer pra eu colocar uma roupa leve, ouvir uma música revigorante e voltar a ser aquela que sempre fui, velha de guerra.

Você vai fazer isso porque gosta de mim, mas também porque é mais um que não tolera a tristeza: nem a minha, nem a sua, nem a de ninguém. Tristeza é considerada uma anomalia do humor, uma doença contagiosa, que é melhor eliminar desde o primeiro sintoma. Não sorriu hoje? Medicamento. Sentiu uma vontade de chorar à toa? Gravíssimo, telefone já para o seu psiquiatra.

A verdade é que eu não acordei triste hoje, nem mesmo com uma suave melancolia, está tudo normal. Mas quando fico triste, também está tudo normal. Porque ficar triste é comum, é um sentimento tão legítimo quanto a alegria, é um registro de nossa sensibilidade, que ora gargalha em grupo, ora busca o silêncio e a solidão. Estar triste não é estar deprimido.

Depressão é coisa muito séria, contínua e complexa. Estar triste é estar atento a si próprio, é estar desapontado com alguém, com vários ou consigo mesmo, é estar um pouco cansado de certas repetições, é descobrir-se frágil num dia qualquer, sem uma razão aparente – as razões têm essa mania de serem discretas.

“Eu não sei o que meu corpo abriga/ nestas noites quentes de verão/ e não me importa que mil raios partam/ qualquer sentido vago da razão/ eu ando tão down...” Lembra da música? Cazuza ainda dizia, lá no meio dos versos, que pega mal sofrer. Pois é, pega mal. Melhor sair pra balada, melhor forçar um sorriso, melhor dizer que está tudo bem, melhor desamarrar a cara. “Não quero te ver triste assim”, sussurrava Roberto Carlos em meio a outra música. Todos cantam a tristeza, mas poucos a enfrentam de fato. Os esforços não são para compreendê-la, e sim para disfarçá-la, sufocá-la, ela que, humilde, só quer usufruir do seu direito de existir, de assegurar seu espaço nesta sociedade que exalta apenas o oba-oba e a verborragia, e que desconfia de quem está calado demais. Claro que é melhor ser alegre que ser triste (agora é Vinícius), mas melhor mesmo é ninguém privar você de sentir o que for. Em tempo: na maioria das vezes, é a gente mesmo que não se permite estar alguns degraus abaixo da euforia.

Tem dias que não estamos pra samba, pra rock, pra hip-hop, e nem pra isso devemos buscar pílulas mágicas para camuflar nossa introspecção, nem aceitar convites para festas em que nada temos para brindar. Que nos deixem quietos, que quietude é armazenamento de força e sabedoria, daqui a pouco a gente volta, a gente sempre volta, anunciando o fim de mais uma dor – até que venha a próxima, normais que somos.




Martha Medeiros

13 comentários:

Arnoldo Pimentel disse...

Muito lindo e profundo o texto, parabéns e tudo de bom pra você, beijos.

Isa disse...

Bom Dia,Sôninha!
Há dias assim,pode crer...
Beijo.
isa.

Wanderley Elian Lima disse...

Olá Sônia
A tristeza às vezes incomoda, mas faz parte da vida, com ela também aprendemos crescer.
Bjux

Mariana disse...

a tristeza e a alegria sempre farão parte das nossas vidas...
se soubermos aprender com os momentos. seremos felizes.
bj

Leandro Ruiz disse...

Sônia, muitas as vezes, é através da tristeza que refletimos, e aprendemos mais a cada dia... isso basta querer-mos levantar com mais força...

Paz e bem!!!

Flor de Lótus disse...

Oi,Sônia!Vivemos numa sociedade uqe exige que sejamos sempre alegres nem que para isos a gente se entupa de antidepressivos, não nos é permitido ficar tirstes, chorar, não estar bem...
Beijos

Sonhos De Deus disse...

A nossa alegria supera nossa tristeza, nosso consolo supera nossa dor, nossa fé supera nossa dúvida, nossa esperança supera nosso desespero, nosso entusiasmo supera nosso desânimo, nosso sucesso supera nosso fracasso, nossa coragem supera nosso medo, nossa força supera nossa fraqueza, nossa perseverança supera nossa inconstância, nossa paz supera nossa guerra, nossa luz supera nossa escuridão, nossa voz supera nosso silêncio, nossa paciência supera nossa impaciência, nosso descanso supera nosso cansaço, nosso conhecimento supera nossa ignorância, nossa sabedoria supera nossa tolice, nossa vitória supera nossa derrota, nossa ação supera nosso tédio, nosso ganho supera nossa perda, nossa resistência supera nossa fragilidade, nosso sorriso supera nosso choro, nossa gratidão supera nossa ingradidão, nossa riqueza supera nossa pobreza, nosso sonho supera nossa realidade... Nosso amor a Deus, ao próximo, à vida, nos faz superar tudo! (Pr. Edilson Ram)Uma semana de vitórias Deus é com tigo creia! TENHO UM BLOG GOSTARIA DE TI CONVIDAR SEGUIR O ENDEREÇO É:http://SNSDEUS.BLOGSPOTFICA COM NOSSO PAPAI já estou te seguindo te encontrei através de uma amiga,post teu comentario vai ser uma benção prs seguidores e visitantes uma semana com muita sorte de benção!!!

Marlene disse...

SONINHA MINHA LINDA QUE TEXTO
MARAVILHOSO,PARECE QUE LE NOSSA ALMA
ESTAVA COM SAUDADES DE VOCE,
VOCE ALEGRA MEU DIA ,QUANDO TE VEJO
FICO MAIS FELIZ,ÉCOMO ESTRELA QUE ILUMINA MEU BLOG,TENHA UM LINDO DIAQUE O SOL BRILHE EM SEU CORAÇÃO
UM ABRAÇO COM CARINHO

MARLENE

Anne Lieri disse...

Soninha,a sociedade nos cobra atitudes que muitas vezes não temos condições de seguir.Ser feliz é quase uma obrigação.Sabia que antigamente a pessoas depressivas eram consideradas preguiçosas?Ainda bem,que hoje já existem estudos sobre essa doença!Não precisamos estar felizes o tempo todo,mas podemos nos esforçar para não chegar ao fundo do poço,de onde se demora a voltar...do fundo da alma,o carinho e agradecimento por esse belo texto,amiga!Bjs,

Flor de Lótus disse...

Oi,SÔnia!Passando para desejar-lhe um ótimo final de semana!
Beijosss

ONG ALERTA disse...

Cada momento da vida servirá de aprendizado, beijos Lisette.

Sandra disse...

Ola, tudo bem..
Temos amigos em comum. Por isso como Curiosa venho com muito carinho lhe trazer noticias.
Quer sabser mais...

Amei passar por aqui neste cantinho tão especial..VOCÊ.
VENHA VER QUEM ESTÁ COMIGO HOJE. EM BREVE ELA VOLTARA.
http://sandraandrade8.blogspot.com/
Curiosa vai te esperar com muito carinho.
Venha, tá.
Compartilhamos carinhos e amigos.
Um grande abraço.
Carinhosamente,
Sandra

Priscila Rodrigues disse...

Oi, Flor, eu te entendo, as vezes levanto da cama sem querer levantar, fico triste sem motivo aparente..

As vezes acordo de mau humor tbem.. rs rs.

Espero que depois do seu longo dia, pois esses dias são longos, amanhã você acorde melhor, com mais disposição, energia e criatividade de sempre.

Suas palavras são ótimas, são reais, todos nós sentimos e você soube explicar.

Quanto ao filme: Menina, eu acabei de fazer aquele blog, quando estava voltando ao blog depois de colocar o template eu vi vc lá.. kkkkkkkk.. adorei, amiga, vc já é a nº 1.

Eu tenho que aprender muita coisa nele ainda, colocar muitas coisas, mas logo logo vai estar do jeito que eu quero.

Vou ocultar ele por enquanto, só ate eu deixar ele "no esquema", fique por lá que logo logo eu inauguro tah.. rs.

Obrigada, Flor, tenha uma ótima semana.

Um beijo.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Marcadores de reflexões:

Adolescência (1) Alberto Mantovani Abeche (1) Alexandre Garcia (1) Américo Canhoto (1) Amizade (4) Amor (1) Andrew Matthews (3) Aneli Belluzzo Simões (1) Ano Novo (2) Antônio Mesquita Galvão (1) Aparência (1) Arnaldo Jabor (6) Arthur da Távola (2) Artigos da revista Cláudia (1) Ary Fontoura (1) Autoria desconhecida (28) Bem-estar (4) Brasil (1) Brena Braz (1) Brian Dyson (1) Carla Rojas Braga (1) Carlos Drummond de Andrade (5) Carlos Reinaldo Mendes Ribeiro (1) Carnaval (1) Cecília Meireles (1) Cedidos por amigos (1) Charges (1) Charles Chaplin (5) Chico Buarque (2) Cinema (1) Civilidade (1) Clarice Lispector (5) Corrupção (1) Crônicas (2) Crueldade Humana(?) (1) Dalai Lama (1) Dalmir Sant'Anna (1) Daniel Bruno de Castro Reis (1) Danuza Leão (3) Datas especiais (14) David Coimbra (2) Dia da Criança (1) Dia das Mães (1) Dia do Amigo (1) Dia do Professor (1) Dia dos Pais (2) Dia Internacional da Mulher (1) Diovana Rodrigues (1) Dráuzio Varella (1) E-book do Prof. Marins (1) E-mails (1) Educação (1) Eleições (1) Evandro Amoretti (1) Fabiana Kaodoinski (1) Fabrício Carpinejar (7) Fátima Irene Pinto (1) Fernanda Mello (1) Fernando Pessoa (2) Flávio Gikovate (2) Flávio Tavares (1) Gabi Borin (1) Gilberto Stürmer (1) Halloween (1) Herbert Vianna (1) Herman Melville (1) Impunidade (1) Internet (1) Ivete Sangalo (1) Jornal Zero Hora (1) José Geraldo Martinez (1) José Ronaldo Piza (1) Kahlil Gibran (1) Kledir Ramil (1) L. F. Veríssimo (7) Laerte Russini (1) Léo Lolovitch (2) Letícia Thompson (24) Letra de música (5) Lilian Poesias (1) Lya Luft (4) Magistério (1) Maktub (4) Marcial Salaverry (1) Maria Helena Matarazzo (2) Mário Quintana (2) Martha Medeiros (32) Masaharu Taniguchi (1) Mau-humor (1) Menalton Braff (1) Mensagens (7) Meu aniversário (1) Meus blogs (4) Minha autoria (67) Miriam de Sales Oliveira (1) Motivação (2) Mulher (8) Natal (2) Oliveira Fidelis Filho (1) Oscar Wilde (1) Osho (3) Oswaldo Montenegro (1) Otimismo (1) Páscoa (3) Paulo Coelho (2) Paulo Roberto Gaefke (5) Paulo Sant'Ana (1) Pe. Fábio de Melo (1) Poemas (1) Política (1) Programa Fantástico (1) Promoções (1) Protesto (1) Recebidos por e-mail (10) Redação Momento Espírita (4) Reflexões (21) Reinaldo C. Moscatto (1) RH Andrade Gutierrez (1) Richard Bach (1) Rivalcir Liberato (5) Roberto Shinyashiki (4) Rosana Braga (2) Rosane de Oliveira (1) Rose Mori (1) Saúde (4) Selos (4) Sexo (3) Silvana Duboc (1) Tais Vinha (1) Textos Criativos (1) Textos Psicografados (1) Titãs (1) Tragédias (1) Vida real (5) Vídeo + texto de minha autoria (11) Vídeos (1) Vídeos feitos por mim (1) Vinícius de Moraes (1) Violência (1) Vitor Hugo (1) William Shakespeare (1) YouTube Vídeos (4)

Clique na imagem e...

Conheça meu blog divulgador!